Mais Valor
em Saúde

Vidas que Valem

Cimentar a cultura de Value Based Healthcare (“VBHC”) para 
melhorar a qualidade da prestação de cuidados de saúde do SNS.

Candidaturas Encerradas
O prazo para a submissão das Candidaturas do programa Mais Valor em Saúde já terminou.
Decorre agora e até 25 de maio o período de avaliação de todos os projetos submetidos.

Aplicar a cultura de VBHC promovendo a colaboração entre diferentes áreas e integração de cuidados para a Criação de Mais Valor no SNS e de melhores resultados em Saúde para a comunidade

Programa

Saber mais
O Programa Mais Valor em Saúde – Vidas que Valem acolhe ideias e projetos empreendedores que, no futuro, possam vir a refletir na comunidade mais eficiência, sustentabilidade e sobretudo Mais Valor em Saúde para os portugueses.

Capacitar

VHBC para Profissionais de saúde – Incubadoras de formação

Implementar

Equipas de projeto e consultores em trabalho conjunto de implementação

Melhorar

Indicadores, outcomes e satisfação dos utentes

Conheça alguns dos projetos já implementados

Capacitação para Automonitorização de Utentes Sujeitos a Terapêutica Anticoagolante, com Recurso à Telemonitorização Remota em Tempo Real e Teleconsultas

Avaliação de Úlceras por Pressão em Contexto Domiciliário com Recurso a Imagem Digital/Dispositivo Móvel

O que é VBHC?

“Numa perspetiva de gestão no sector da saúde, a abordagem “value based healthcare” procura a otimização do processo de prestação de cuidados de saúde.

Numa perspetiva mais ampla de sistema de saúde, o conceito de “value-based healthcare” abarca quatro princípios gerais:

  • valor para o doente gerado por acesso a cuidados de saúde adequados para alcançar os seus objetivos pessoais;
  • valor gerado para a sociedade por se conseguirem os melhores resultados com os recursos disponíveis;
  • valor gerado por contributo para uma distribuição equitativa entre grupos de doentes; e,
  • valor gerado pelo contributo do sector da saúde para uma maior coesão social.”

Prof. Pedro Pita Barros

Formações da 3º Edição

As sessões de formação Value-Based Healthcare: da Teoria à Prática, lideradas pela Prof. Dra. Marcia Makdisse, oferecem uma oportunidade única aos profissionais da área da saúde para aprofundarem os seus conhecimentos sobre Value-Based Healthcare (VBHC). O curso inclui desde a criação do contexto para implementar o VBHC até à medição do valor em saúde e a criação de incentivos para a melhoria contínua.

Value-Based Healthcare: da Teoria à Prática

Reproduzir vídeo

Bolsas Mais Valor em Saúde - Vidas que Valem

2ª Edição - 2022

Em 2022, a Gilead Sciences, a IASIST, a EXIGO e a APAH concederam 4 bolsas, cada uma no valor de 50.000€ em consultadoria, a projetos transformadores que visam implementar melhorias nos processos assistenciais, no funcionamento das equipas multidisciplinares e na interligação de cuidados.

Os Vencedores da 2ª Edição

Integração Vertical e Horizontal da Consulta de Demências na ULSAM com recurso à Telemedicina
UNIDADE LOCAL DE SAÚDE ALTO MINHO

O objetivo principal deste trabalho é implementar, no âmbito das demências, uma Equipa Hospitalar de Memória (EHM) na ULSAM que estabeleça uma rede de cuidados a nível Hospitalar (integração horizontal) e com os cuidados de saúde primários (CSP) (integração vertical), que atuem de acordo com protocolos e tenham como base um Plano Individual de Cuidados (PIC) para cada doente que permita a criação de valor na prestação de cuidados.

PA_3D Confeção de Produtos de Apoio em 3D
CENTRO HOSPITALAR UNIVERSITÁRIO DO ALGARVE

Este projeto tem como objetivo geral o aumento das valências e capacidade de confeção de produtos de apoio do Núcleo de Produtos de Apoio do CHUA. Como objetivos específicos, o presente projeto visa a produção de próteses e ortóteses, feitas por medida, com recurso a scanner e impressão 3D; aumentar o acesso dos utentes do CHUA a produtos de apoio; reduzir o tempo de espera por produtos de apoio; aumentar o tempo de vida útil dos produtos de apoio, com impressão de componentes de substituição; promover a reutilização de termoplástico para promoção de economia circular e aumentar a autonomia e funcionalidade dos utentes

HD SignaL–Plataforma Inteligente de Sinalização de doentes à Hospitalização Domiciliária
CENTRO HOSPITALAR DO TÂMEGA E SOUSA, EPE

Com o programa de capacitação dos utentes para a automonitorização pretende-se:

  1. Disponibilizar de forma antecipada a automonitorização para utentes selecionados;
  2. Colher dados de eficiência no controlo do INR em intervalo alvo com automonitorização;
  3. Verificar a igualdade ou superioridade de eficiência desta forma de controlo, comparativa aos registos prévios dos mesmos utentes na forma clássica;
  4. Validar a influência na qualidade de vida e satisfação do doente, comparativa ao método clássico, através de inquéritos;
  5. Validar a influência dos dois métodos na atividade profissional do utente e familiares
  6. Validar a influência da alimentação INR;
  7. Validar a influência da atividade física INR;
  8. Validar a qualidade da telemonitorização e da teleconsulta.
Capacitação para automonitorização de utentes sujeitos a terapêutica anticoagulante
HOSPITAL SANTA MARIA MAIOR, EPE

A hospitalização domiciliária (HD) tem ao momento uma capacidade de 10 doentes e, de acordo com os relatórios de atividade mensais das unidades de HD, no primeiro semestre do corrente ano, teve uma taxa de ocupação média de 83,64%.

Perante estes resultados, depreende-se que o objetivo interno passe por atingir os 100% de taxa de ocupação, de modo a consolidar a atividade, para posteriormente, se aumentar para a capacidade de 20 doentes, como exposto no plano funcional da HD do CHTS.

Concluindo, parece-nos que tanto do ponto de vista formal como do ponto de vista operacional, a solução proposta consegue garantir e oferecer às pessoas aquilo que consideramos serem objetivos absolutamente basilares. Referimo-nos a objetivos que assentam na melhoria do acesso aos cuidados, a melhoria dos processos de atendimento e diagnóstico, melhoria dos resultados e o aumento da satisfação e qualidade de vida, contribuindo em simultâneo para a sustentabilidade do SNS, uma vez que este modelo claramente se demonstrou ser custo-efetivo.

Números do Mais Valor em Saúde

soma das duas edições anteriores
0
Candidatos
0

Projetos Apoiados

0

Valor Atribuído em consultadoria especializada

Cerimónia Pública de
Atribuição das Bolsas MVS
18 DE JUNHO - 15H
Transmissão Online

Schedule Appointment

Value Based HealthCare: Da teoria à prática
Preencha os dados nos campos em do formulário e clique no botão "Inscrever-me".